Festival Sinfonia de Cães
Festival Sinfonia de Cães

Jd São Paulo, nov/2013

press to zoom
Festival Sinfonia de Cães
Festival Sinfonia de Cães

Jd São Paulo, nov/2013

press to zoom
Festival Sinfonia de Cães
Festival Sinfonia de Cães

Jd São Paulo, nov/2013

press to zoom
Festival Sinfonia de Cães
Festival Sinfonia de Cães

Jd São Paulo, nov/2013

press to zoom
1/3

Uma outra vara de São Marmelo (2013-2015)

Trata-se da releitura do conto tradicional peruano "Vara de São Marmelo" que, por sua vez, explicita e legitima a violência doméstica, usando como símbolo dessa opressão uma vara, considerada um remédio eficaz para subjugar a mulher. A montagem “Uma outra vara de São marmelo” também faz referência à Maria da Penha Maia, mulher que ficou paraplégica devido à uma violência que seu marido à submeteu. Maria lutou para que fosse criada no Brasil a Lei 11.340 (Lei Maria da Penha) que estabelece a punição de homens que praticam violência no grupo familiar ou em outros ambientes de convivência.

 

O intuito da contação “Uma outra Vara de São Marmelo” é discutir acerca da naturalização da violência contra a mulher e também fortalecer a luta das mulheres para que seus direitos sejam reconhecidos pelo Estado e por todos. Essa história será contada de forma lúdica e poética, por meio de símbolos como máscaras, músicas, entre outros elementos cênicos.

Sinopse

 

Preocupado com a “doença” de sua esposa, um homem do campo vai à cidade à procura de um milagroso "remédio", conhecido como vara de São Marmelo. A contação é permeada pela história de Maria da Penha Maia, que depois de ameaçada com armas e eletro choque, fica paraplégica após o marido lhe dar um tiro pelas costas. Dez anos após o ocorrido, sua luta por justiça torna-se lei.